O homem como sujeito da realidade da saúde

Alexandre Visconti Brick

Resumo


A formação dos profissionais de saúde representa terreno árido na educação, pelos questionamentos e conflitos que suscitam constantes transformações e aperfeiçoamento, de acordo com as mudanças nos perfis dos pacientes e das enfermidades.

Vivenciamos uma inversão dos setores das várias atividades, principalmente de cunho social, tais como: Medicina, Imprensa, Educação, Política, Direito estão sendo desvirtuadas. Não mais o médico para o paciente, mas o paciente para o médico ou, pior ainda, para os laboratórios e ou hospitais ou, muito pior, para os intermediários, seguro de saúde, medicina de grupo e até o próprio SUS, sendo manipulados pelos políticos. No lugar dos valores humanos, vemos a valorização dos números.


Texto completo:

PDF