Perfil epidemiológico dos pacientes de 0 a 15 anos de idade com hanseníase em centro de referência de doenças tropicais (CRDT) de um estado da região amazônica

Raila Linhares Teixeira, Larissa Mescouto Nunes, Braulio Erison França Dos Santos, Maria Helena Mendonça de Araújo, Adriana Chagas Bueno, Thais Seixas Coutinho

Resumo


OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico dos pacientes pediátricos diagnosticados com hanseníase no Centro de Referência de Doenças Tropicais do Estado do Amapá (CRDT-AP) no período de 2008 a 2016 e analisar as variáveis que corroboram para a persistência da endemicidade desta patologia nessa faixa etária. MÉTODO: Foi realizado um estudo epidemiológico observacional, retrospectivo, transversal, quantitativo, descritivo realizado no CRDT-AP.RESULTADOS: A coleta de dados se deu através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), n:117 pacientes com idades entre 0 e 15 anos. Observou-se predomínio do sexo masculino (61,5%), faixa etária entre 11 e 15 anos (63%), maioria parda (87%), moradores de zona urbana (69%), predomínio da forma Multibacilar (58,1%), com apresentação clinica Dimorfa (52,1%), 53,9% tiveram mais de 5 lesões hansênicas, variando entre 1 a 6 nervos afetados (52,1%), evoluindo com grau de incapacidade zero no momento a alta (86,3%). CONCLUSÃO: As precárias condições socioeconômicas e ambientais associadas à qualidade das ações de vigilância epidemiológica podem estar contribuindo para a persistência do caráter endêmico da doença no Estado do Amapá, caracterizada pelo grande acometimento de pacientes pediátricos com forma multibacilar, o que reforça a necessidade de melhores estratégias para prevenção e tratamento da doença nesta região da Amazônia.

AIMS: This study aims to identify the occurrence patterns of pediatric patients diagnosed with leprosy in the Tropical Diseases Reference Center of the State of Amapá (CRDT-AP) from 2008 to 2016 and to analyze the variables that support the persistence of the endemicity of this pathology in this age group. METHODS: This is an observational, retrospective, transversal, quantitative, descriptive, epidemiological survey performed at the CRDT-AP. RESULTS: The data collection was made through the Information System of Notifiable Diseases (SINAN), n:117 patients with ages between 0 and 15 years. It was observed the predominance of males (61,5%), age group between 11 and 15 years (63%), mixed-race majority (87%), urban area residents (69%), Multibacillary form (58,1%), with Dimorphic clinical form (52,1%), 53,9% had more than 5 leprosy lesions, varying from 1 to 6 affected nerves (52,1%), evolving to a degree of no incapacity at the moment of discharge (86,3%). CONCLUSION: Precarious environmental and socioeconomic conditions associated to the quality of epidemiological vigilance actions may be contributing to the persistence of the endemic situation of the disease in the State of Amapá. Characterized by the significant impairment of pediatric patients with multibacillary form, what strengthens the need for better prevention and treatment strategies for the disease in this region of the Amazon.


Texto completo:

PDF