Revisão Sistemática sobre a Importância da Utilização da Estimulação Medular no Tratamento da Síndrome Dolorosa do Membro Fantasma

Thiago André Ferreira dos Anjos, Elí Matos dos Santos, Ledismar José da Silva

Resumo


A síndrome dolorosa do membro fantasma é uma dor que ocorre no local de um membro previamente amputado, de difícil manejo clínico e altamente debilitante. Enquanto no Brasil não se tem estatísticas da síndrome dolorosa do membro fantasma, na literatura mundial até 85% dos pacientes amputados experimentam tal entidade álgica. Com diversos mecanismos fisiopatológicos envolvidos em sua origem, as formas mais comuns de tratamento não apresentam grande eficácia no controle álgico, fazendo-se necessário o uso de técnicas intervencionistas como a neuromodulação. Neste artigo foi revisado sobre dados atuais das bases fisiopatológicas da gênese da síndrome dolorosa do membro fantasma além de revisar sobre os mecanismos de ação da estimulação medular e sua eficácia no manejo da síndrome dolorosa do membro fantasma. De 152 artigos, 16 foram selecionados para a confecção do artigo após os critérios de exclusão.


Texto completo:

PDF