Morte súbita associada a esportes de endurance: de que morreu Pheidippides?

Gabriel Veloso Cunha, Luiz Gustavo Nunes de Lima, Guilherme da Silva Fernandes, Osvaldo Sampaio Netto

Resumo


A morte súbita associada ao exercício é um evento relacionado quase que exclusivamente a etiologias cardíacas. Um dos primeiros relatos de caso acerca de morte súbita ligada ao esporte remonta à civilização grega. Segundo relatos históricos Pheidippides teria sido um mensageiro grego responsável por correr 140 milhas de Atenas à Esparta para solicitar auxílio a fim de impedir uma iminente invasão persa. Após o término da batalha histórica o mensageiro teria sido designado para correr uma distância de aproximadamente 25 milhas a fim de informar a vitória do exército ateniense ao seu povo. Ao chegar a Atenas teria sido capaz de transmitir a informação e, imediatamente depois, vir a óbito. O objetivo do presente trabalho é abordar as principais causas de morte súbita de etiologia cardíaca no exercício, com ênfase em sua etiologia e fatores de risco a fim de elencar as mais possíveis causas da morte do mensageiro grego, levando em consideração os aspectos do estilo de vida e alimentação que estaria submetido. Foram realizadas buscas, sem limites temporais, nas bases de dados virtuais Public Medline (PubMed), Scientific Electronic Library Online (SciELO) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e selecionados relatos de caso, boletins epidemiológicos, trabalhos experimentais e revisões de literatura pertinentes. A partir da análise crítica dos dados concluiu-se que versam entre as principais patologias de base a doença arterial coronariana, arritmias, valvopatias, Síndrome de Marfan, anormalidades congênitas nas artérias coronárias e variantes da miocardiopatia hipertrófica, estas duas últimas que foram elencadas como principais prováveis causas da fatalidade histórica.



Texto completo:

PDF