Diretrizes e desafios no atendimento odontológico de pacientes com Alzheimer em estágio avançado

Alexandre Franco Miranda, Christina Rosa da Costa, Eric Jacomino Franco, Vicente Paulo Alves, Fernando Luiz Brunetti Montenegro

Resumo


A Doença de Alzheimer (DA) caracteriza-se por uma progressiva deterioração cognitiva, afetando a memória, fala, raciocínio, atenção e a marcha. Causa apatia, depressão, ansiedade, agressividade, desorientação profunda, incontinência urinária e fecal, contribuindo para uma gradativa dependência total. O comprometimento da função motora e cognitiva contribui para que sejam considerados um grupo de risco em relação ao desenvolvimento de doenças bucais e, à medida que a doença evolui, contribui para interferência na saúde sistêmica. Vários aspectos devem ser levados em consideração durante o manejo clínico-odontológico de um idoso com DA pois constitui um desafio no atendimento e manejo clínico, tornando-se de fundamental importância o conhecimento das necessidades e dificuldades do idoso, cuidador e familiares para uma melhor compreensão das manifestações sistêmicas e problemas na cavidade oral. O presente trabalho tem como objetivo, por meio de uma revisão de literatura, abordar o contexto do atendimento odontológico de pacientes com Alzheimer na fase avançada. Concluiu-se que é necessário que o cirurgião-dentista compreenda a específica fase da demência, para que esses idosos possam ser submetidos a tratamentos dignos e adequados, além de medidas educativas aos familiares e cuidadores em relação à promoção de saúde bucal.


Texto completo:

PDF