Paciente com perfuração uterina assintomática após inserção de Dispositivo Intrauterino – Relato de Caso e Revisão de Literatura

Autores

  • João Paulo Cavalcante Roriz Teixeira Universidade Católica de Brasília
  • Francisco Caetano Rosa Neto Universidade Católica de Brasília
  • Rafael Emídio da Costa Universidade Católica de Brasília
  • Thais Reggiani Cintra Universidade Católica de Brasília
  • Camila Luz Costa Universidade Católica de Brasília
  • Izabela Luíza de Souza Vieira Universidade Católica de Brasília
  • Paulo Henrique Lemos Pignatário Ginecologista e Obstetra do Hospital Regional de Samambaia/ SES DF
  • Demétrio Antônio Gonçalves da Silva Gomes Universidade Católica de Brasília

Resumo

O dispositivo intrauterino (DIU) é o método contraceptivo reversível mais utilizado no mundo atualmente. Seu uso apresenta-se com maior destaque em países em desenvolvimento, sobretudo na Ásia Oriental. As contraindicações de seu uso são poucas, como as malformações uterinas, miomas submucosos e processos inflamatórios pélvicos. Apesar de ser amplamente utilizado, o DIU não é isento de complicações, sendo a perfuração uterina a mais grave delas. Na maioria dos casos, a perfuração ocorre no momento da inserção, no entanto sua migração subsequente é descrita. O caso de uma mulher de 34 anos em acompanhamento para planejamento familiar que optou pela inserção de DIU é descrito. Assintomática retorna à consulta com ecografia transvaginal de controle que demonstrou ausência de DIU em útero. Após solicitação de radiografia, o dispositivo foi identificado em cavidade abdominal. A paciente foi submetida a laparotomia exploradora em que o DIU foi identificado e retirado. O procedimento cirúrgico foi realizado sem intercorrências. O artigo tem como objetivo correlacionar aspectos clínicos, de imagem e de tratamento com a literatura médica estabelecida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Paulo Cavalcante Roriz Teixeira, Universidade Católica de Brasília

Acadêmico de Medicina do Décimo período pela Universidade Católica de Brasília.

Francisco Caetano Rosa Neto, Universidade Católica de Brasília

Acadêmico de Medicina da Universidade Católica de Brasília. Ativo nas atividades acadêmicas como monitorias, ligas acadêmicas, projetos de extensão, pequisas e publicação de trabalhos em congressos e revistas. Integrante no Projeto de Pesquisa: Avaliação dos subtipos de Demência em Ambulatório de Referência de 2010 A 2018 no Distrito Federal-Brasil e Participante do estudo de Coorte Brazilian Heart Study - Infarto Agudo do Miocárdio e Coronariopatias - realizado no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atual presidente da Liga de Nefrologia da Universidade Católica de Brasília.

  

Rafael Emídio da Costa, Universidade Católica de Brasília

Graduando em medicina pela Universidade Católica de Brasília. Atualmente realiza pesquisa acerca do exercício de força sobre os parâmetros cardiometabólicos de pacientes hipertensos. Faz parte do Grupo de Estudos em Treinamento de Força na Saúde e Reabilitação. Bolsista do CNPq. Áreas de interesse : Hipertensão Arterial, Obesidade, Distúrbios Ginecológicos, Trauma Ortopédico, Envelhecimento, Diabetes e Doença Renal Crônica.

 

Thais Reggiani Cintra, Universidade Católica de Brasília

Acadêmica de Medicina da Universidade Católica de Brasília. Ativa nas atividades acadêmicas como monitorias, ligas acadêmicas, projetos de extensão , pequisas e publicação de trabalhos em congressos. Dedica-se a atividades voluntárias de orientação e apoio à adolescentes nas horas vagas. É fluente em Espanhol, com um curso de extensão em Buenos Aires, ARG, de 40 horas em 2010 e possui inglês intermediário.

Camila Luz Costa, Universidade Católica de Brasília

Estudante de Medicina pela Universidade Católica de Brasília -UCB. Membra do núcleo de extensão da Liga de Distúrbios Endócrinos e Metabólicos -LiDEM. Tesoureira da Comissão de Formatura da Turma XXVI de Medicina da UCB. Representante da Turma XXVI de medicina da UCB no período de 2014/1 à 2016/2. Membra do Centro Acadêmico de Medicina Armando Bezerra no período de 2014/1 à 2016/1.

 

Izabela Luíza de Souza Vieira, Universidade Católica de Brasília

Atua principalmente nos seguintes temas: cardiopatia reumática, síndrome da artéria mesentérica superior, melatonina, endometriose e distrofia muscular de Duchenne.

Demétrio Antônio Gonçalves da Silva Gomes, Universidade Católica de Brasília

Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Alagoas. Mestre em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília. Doutor em Ginecologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). Ex-bolsista CNPq. Atualmente é Ginecologista e Obstetra da UGO do Hospital Regional de Samambaia (SES DF). Ex-coordenador do Programa Saúde da Mulher Regional Samambaia (SES DF). Ex-assessor do Mestrado em Gerontologia da Universidade Católica de Brasília. Professor da Universidade Católica de Brasília (disciplina: Ginecologia). Pesquisador da Universidade Católica de Brasília. Membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) da Universidade Católica de Brasília. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Ginecologia Endócrina, atuando principalmente nos seguintes temas: Anovulação Crônica (Hiperandrogenismo, Resistência Insulínica, SOP), Climatério, Envelhecimento e Telômeros. 

Downloads

Publicado

2019-07-21