Dieta Cetogênica no Tratamento da Epilepsia Infantil – Uma Revisão Bibliográfica

Aline dos Santos Barros, Amanda Aragão Ruiz, Guilherme Luis Moraes, Angélica de Moraes Manço Rubiatti

Resumo


A crise epilética ocorre em decorrência de atividades neuronais síncronas ou excessivas no cérebro, causando sinais ou sintomas anormais súbitos e breves como alterações da consciência, eventos motores, sensitivos e sensoriais, autonômicos ou psíquicos involuntários. Tal patologia é muito comum durante a infância e, consequentemente, mais grave, pois está envolvida no processo de crescimento e desenvolvimento da criança. A dieta cetogênica é uma abordagem não farmacológica para a epilepsia refratária, usada quando há falta de resposta ao tratamento com dois ou mais medicamentos antiepilépticos para controlar as crises. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficácia da dieta cetogênica no tratamento de epilepsia em crianças por meio de revisão bibliográfica, em que foram pesquisados artigos científicos publicados em língua portuguesa e inglesa. Após a avaliação dos estudos, verificou-se que a dieta cetogênica é uma alternativa eficaz de tratamento para epilepsia, desde que seguida corretamente, caracterizada pela alta concentração de lipídios e restrição de proteínas e carboidratos, o que representa um grande desafio ao nutricionista para adequar a alimentação de acordo com as necessidades nutricionais de cada criança e que permita maior cooperação e adesão ao tratamento por parte do paciente e dos seus familiares. 


Texto completo:

PDF