MEDIDA DO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO DO QUESTIONÁRIO ISAQ-A PARA APLICAÇÃO EM UNIVERSITÁRIOS: ANÁLISES DE REPRODUTIBILIDADE E VALIDADE CONCORRENTE

Thiago Ferreira de Sousa, Gildeene Silva Farias, Dayana Chaves Franco

Resumo


O objetivo deste estudo foi estimar os níveis de reprodutibilidade e validade concorrente das medidas de comportamento sedentário do questionário ISAQ-A (Indicadores de Saúde e Qualidade de Vida em Acadêmicos) e a associação entre características sociodemográficas e de vínculo com a universidade com a diferença dos minutos entre questionário e acelerômetro. Trata-se de um estudo transversal, com estudantes universitários de uma instituição do estado de Minas Gerais, Brasil. Para a coleta das informações, utilizou-se o questionário ISAQ-A e acelerômetro. O questionário foi aplicado em dois momentos, antes e após o uso do acelerômetro. O comportamento sedentário do ISAQ-A medido foram: assistir televisão, usar o computador para estudos e pesquisas acadêmicas, usar o computador no tempo livre e acessar redes sociais, e jogar videogame em qualquer aparelho eletrônico. Para análise estatística utilizou-se a correlação de Spearman (rho) e o gráfico de dispersão de Bland-Altman para estimar correlação e concordância, respectivamente. A regressão múltipla foi utilizada para estimar a associação entre as variáveis exploratórias e a diferença entre o tempo de comportamento sedentário por meio de questionário e o tempo sedentário medido pelo acelerômetro. O nível de significância foi de 5%. Participaram 61 estudantes e observou-se, para a reprodutibilidade, maiores valores de correlações para tempo de computador (rho = 0,72) e videogame (rho = 0,75), com concordância satisfatória para todos os comportamentos de tela. Entretanto, a comparação entre a medida do questionário e o tempo sedentário não apresentou correlações, apenas concordância entre os testes. As mulheres foram associadas as maiores diferenças no relato do comportamento de tela. Observou-se que os níveis de reprodutibilidade do módulo comportamento sedentário do ISAQ-A apresentaram satisfatória reprodutibilidade e concordância razoável em relação à medida direta do comportamento sedentário, sendo que as mulheres subestimaram o tempo de tela via questionário.

Palavras-chave


Estilo de vida sedentário; estudantes; estudos de validação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v28i1.10478

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement