TREINAMENTO CONCORRENTE: ENDURANCE x FORÇA

Elisângela Silva, Thales Teixeira Bianchi, Wagner Zeferino de Freitas, Letícia Aparecida Calderão Sposito, Fabiano Fernandes da Silva, Renato Aparecido de Souza, Charles Ricardo Lopes

Resumo


Os efeitos do treinamento concorrente (TC) vem sendo estudado desde a década de 80. Contudo, ainda existem muitas controversas sobre o seu efeito crônico. O objetivo deste estudo foi analisar trabalhos que compararam o comportamento de variáveis relacionadas à morfologia e a performance após a realização do TC. Para tal, foram selecionados 26 artigos no PubMed, SciELO, LILACS e no Google Acadêmico que estudaram seu efeito crônico em seres humanos adultos. Após análise dessas pesquisas observou-se que o TC é capaz de proporcionar uma manutenção ou melhora da composição corporal e do VO2máx. Em relação à força máxima, todos os estudos apresentaram um aumento significativo após a realização do TC. Contudo, em altas velocidades, como na potência, em alguns casos apenas houve a manutenção dos valores iniciais. Embora o TC possa não ser compatível com o desenvolvimento da potência, quando discutimos seus benefícios relacionados à saúde, ele se mostrou eficaz.

Palavras-chave


Treinamento de resistência; Força muscular; Composição Corporal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v26i4.7175

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement