RESPOSTAS PERCEPTIVAS FRENTE ÀS DIFERENTES ALTERNÂNCIAS DO EXERCÍCIO COMBINADO EM JOVENS ATLETAS DE JIU-JITSU - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v22n3p76-81

Autores

  • Rafaello Pinheiro Mazzoccante Universidade Católica de Brasília
  • Ioranny Raquel Castro de Sousa Universidade Católica de Brasília
  • Ricardo Yukio Asano Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista
  • Rafael Costa Sotero Universidade Católica de Brasília
  • Raiane Maiara dos Santos Pereira Universidade Católica de Brasília
  • Carmen Sílvia Grubert Campbell Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v22i3.4756

Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar a resposta de PSE de jovens atletas de jiu-jitsu frente a diferentes ordens de aplicação do EA e ER combinados. Para isso a amostra foi composta por dez homens saudáveis (22.6 ± 3.7 anos; 70.3 ± 5.8kg; 175.9 ± 5.8 cm), após serem avaliados para aptidão aeróbia (limiar anaeróbio-LA) e força (12 repetições máximas–RM´s), participaram em dias distintos de 4 sessões experimentais, sendo: 1) Aeróbio+resistido (AR); 2) Resistido+aeróbio (RA); 3) Circuito concorrente EA/ER alternados (CC); 4) Controle (CO). As sessões tiveram a mesma duração e intensidades, sendo EA: 15min a 90%LA e ER: 15min a 90%-12RM´s com 12-rep (6 exercícios). A PSE durante o EA foi mensurada aos 5, 10 e 15 minutos, na sessão CC foi mensurada a cada 3 minutos e durante o ER foi mensurada após cada exercício em cada série. Foi utilizada a escala de Borg para o EA e a escala de OMIN para o ER. A PSE foi distinta entre as sessões experimentais em relação a sessão RA (13.1 ± 2.3; 15.7 ± 2.9, p<0,001) aos 5 minutos para AR (9.4 ± 1.6, p<0,001) e CC (9.1 ± 1.3) e aos 15 minutos somente para a sessão AR (13 ± 2.4, p<0,001) e no ER a PSE foi distinta intra sessões AR (8.0 ± 1.4; 6.9 ± 1.1, p<0,005) e na sessão RA (6.5 ± 1.4; 5.4 ± 1.3, p<0,005) em dois exercícios (puxada e leg press) (p<0,005) respectivamente. Portanto, a ordem de aplicação do exercício combinado na mesma sessão de exercício físico, altera as respostas de PSE no EA e ER em jovens atletas adultos. Palavras-chave: Percepção Subjetiva de Esforço; Atletas de Jiu-jitsu; Exercício aeróbio; Exercício resistido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaello Pinheiro Mazzoccante, Universidade Católica de Brasília

Graduado e Licenciado em Educação Física (2011) pela Universidade Católica de Brasília. Integrante do grupo de estudos de Desempenho Humano e das Respostas Fisiológicas ao Exercício. Atualmente cursando Mestrado em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília.

Ioranny Raquel Castro de Sousa, Universidade Católica de Brasília

Estudante de Mestrando em Educação Fisica pela Universidade Católica de Brasília (Bolsista PROSUP/CAPES). Licenciada e graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (Bolsista Prouni). Atualmente, atuante em pesquisas relacionadas Atividade Física, Fisiologia do Exercício, Saúde, Educação, Lazer e Gênero e Esporte e Gênero. Integrante dos Projetos de Pesquisa/Extensão intitulado (Projeto Gênero, Esporte, Lazer, Saúde e Sociedade; Lazer e Cidadania: Processo Educativo e Capacitação de Animadoras Sócio-Culturais) financiados pelo CNPq.

Ricardo Yukio Asano, Fundação Municipal de Ensino Superior de Bragança Paulista

Doutor em Educação Física, Saúde e Desempenho Humano – Universidade Católica de Brasília.

Rafael Costa Sotero, Universidade Católica de Brasília

Graduado (Pibic-CNPq) em Educação Física - Universidade Católica de Brasília (UCB). Mestre (CAPES) em Educação Física - UCB. Doutorando em Educação Física - UCB. Professor da Universidade Católica de Brasília (UCB) Professor Assessor da Graduação e Pós Graduação Stricto Sensu em Educação Física (UCB) Pesquisador do Lab. de Educação Física e Treinamento (LAFIT-UCB), atuando nas áreas de fisiologia do exercício, biologia celular e molecular, Avaliação Funcional e Crescimento e Desenvolvimento Humano. Membro do Grupo de Estudo do Desempenho Humano e das Respostas Fisiológicas ao Exercício (UCB). Revisor de periódicos nacionais e internacionais.

Raiane Maiara dos Santos Pereira, Universidade Católica de Brasília

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (2012). Atualmente, é mestranda (Bolsista CAPES) do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Católica de Brasília, com linha de pesquisa relacionada à Saúde da Criança, com ênfase em: 1- Mudança de hábitos, principalmente elevação do nível de atividade física e 2- Benefícios da atividade física nas funções cognitivas. Também, é integrante do Grupo de Estudos dos Benefícios do Exercício Físico para Saúde Infantil (GEBEXFISI) coordenado pela Profª Drª Carmen Campbell.

Carmen Sílvia Grubert Campbell, Universidade Católica de Brasília

Licenciada em Educação Física (1993) e Mestre em Ciências da Motricidade (1998) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP - Rio Claro. Doutora em Ciências Fisiológicas pela Universidade de São Paulo - USP (2004). Atualmente é Professora da Graduação em Educação Física na disciplina "Crescimento e Desenvolvimento Humano"; Professora, orientadora e pesquisadora do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação Física da Universidade Católica de Brasília (UCB); Coordenadora do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Educação Física Escolar (UCB) e Coordenadora do Laboratório de Estudos em Educação Física e Saúde (LEEFS-UCB). Atua nas linhas de pesquisa: avaliação física, antropométrica e da pressão arterial para a prevenção de doenças crônico não transmissíveis em crianças; efeito de atividades físicas infantis sobre o desempenho escolar, variáveis cognitivas, metabólicas e ventilatórias em crianças; avaliação funcional, efeito do exercício físico sobre a glicemia e pressão arterial em indivíduos saudáveis e em portadores de diabetes e hipertensão arterial; polimorfismo do gene da ECA em portadores de diabetes tipo 2; efeito do exercício físico agudo e crônico sobre a glicemia, o endotélio vascular e PA em camundongos transgênicos ob/ob.

Downloads

Publicado

2014-08-23

Edição

Seção

Artigo Original