V olatilidade de Mercado e de Variáveis Macroeconômicas: Um Estudo da Intensidade da Associação para a Economia Brasileira

Autores

  • Marco Aurélio Ferreira Peres União Pioneira de Integração Social – UPISUnião Pioneira de Integração Social – UPIS
  • Geraldo da Silva e Souza Universidade de Brasília
  • Charles Lima de Almeida Tribunal de Contas da União

Resumo

Este artigo avalia a intensidade da associação linear entre a volatilidade condicional observada nos retornos do mercado acionário brasileiro, medido pelo IBOVESPA, e as volatilidades condicionais de variáveis macroeconômicas; especificamente, o déficit em conta corrente, a produção industrial, a oferta de moeda, a inflação, a taxa de câmbio e a taxa de juros. Utiliza-se para este fim um modelo multivariado do tipo SUR. Conclui-se que, em nível, os determinantes da variância condicional do IBOVESPA são as componentes de variância condicional da taxa de juros e da oferta de moeda, com relações contemporâneas diretas e, em direção inversa, a variância condicional da taxa de inflação e da produção industrial. Não há evidência empírica de influência contemporânea das variâncias condicionais do mercado de câmbio e do déficit em conta corrente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-07-31

Edição

Seção

Artigos