O desempenho da produtividade da indústria de transformação brasileira – 1996-2002: Uma abordagem utilizando o índice de produtividade de Malmquist

Autores

  • Elvino de Carvalho Mendonça Ministério da Fazenda - Secretaria de Acompanhamento Econômico

Resumo

O artigo tem como objetivo apresentar o desempenho da produtividade da indústria de transformação brasileira utilizando o índice de produtividade de Malmquist e seus componentes (índice de mudança na eficiência técnica e índice de mudança na tecnologia) no período compreendido entre 1996 e 2002. O índice de produtividade de Malmquist, que segue a metodologia de Färe et al (1994), é calculado utilizando-se dois métodos: a análise de fronteira estocástica (SFA) e a análise envoltória de dados (DEA). Em ambos os métodos, a indústria de transformação obteve ganhos médios de eficiência, houve contração da fronteira tecnológica e declínio na Produtividade Total dos Fatores puxado pela contração na fronteira tecnológica. No entanto, a divisão do período em duas amostras, antes e depois da mudança do regime cambial, não foi conclusiva para explicar de forma única as flutuações observadas nos índices de Malmquist e de seus componentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-08-01

Edição

Seção

Artigos