A velocidade na mudança tecnológica e a ineficácia da lei de patentes enquanto mecanismo de incentivos para as inovações da nova economia

Elvino de Carvalho Mendonça

Resumo


O presente artigo mostra que as indústrias da nova economia, que são caracterizadas, entre outras coisas, por inovações drásticas e de rápidas mudanças tecnológicas, têm incentivo em não registrar a patente de suas inovações, não sendo, portanto, atingidas pelos estímulos da lei de patentes. O artigo está dividido em três seções: a primeira é representada por uma introdução, a segunda apresenta um modelo microeconômico que estuda a defasagem entre a data da inovação e a data de registro da patente e na terceira apresentam-se as características das indústrias da nova economia mostrando que quanto mais rápida for a mudança tecnológica ocorrida entre asinovações menor será o incentivo em registrar a patente.

Palavras-chave


produtos da nova economia, inovações e concorrência perfeita

Texto completo:

PDF