Infusão intratecal de baclofeno para tratamento de espasticidade

Autores

  • Lucas Avelino Gomes de Oliveira Pontifícia Universidade Católica de Goiás http://orcid.org/0000-0002-2693-1773
  • Paula Hollanda de Araújo Pontifícia Universidade Católica de Goiás
  • Ledismar José da Silva Pontifícia Universidade Católica de Goiás
  • Thaís de Jesus Brasil Borges Pontifícia Universidade Católica de Goiás
  • Ana Paula Abreu D'assunção Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Resumo

A espasticidade é um distúrbio motossensorial envolvendo hipertonia e hiperreflexia, decorrente de lesão no neurônio motor superior, que causa redução da capacidade funcional, limitação da amplitude do movimento articular e dor. É um dos distúrbios motores mais frequentes e incapacitantes nos indivíduos com lesão do sistema nervoso central. Nos pacientes para os quais a terapia com medicação oral se mostra ineficaz, são indicados procedimentos cirúrgicos. Este estudo teve como objetivo relatar os casos de dois pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico da espasticidade refratária com baclofeno intratecal, com base na análise retrospectiva de seu prontuário médico e exames complementares. Dois pacientes com espasticidade refratária ao tratamento clínico foram submetidos a tratamento cirúrgico com implante de bomba de infusão intratecal de baclofeno. Foram observadas melhoras da espasticidade de acordo com as escalas de avaliação e da capacidade funcional dos pacientes. A resposta a esse tratamento foi compatível com os dados disponíveis na literatura. Conclui-se que a abordagem cirúrgica deve ser considerada para pacientes refratários ao tratamento clínico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ledismar José da Silva, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Neurocirurgião

Downloads

Publicado

2017-10-24