MULHERES LATINO-AMERICANAS NA LUTA POR SEUS DIREITOS POLÍTICOS E O IMPACTO NO PROCESSO DE IGUALDADE: O CASO DO BRASIL NESTE BICENTENÁRIO DE INDEPENDÊNCIA

Autores

Resumo

O processo de independência do Brasil, assim como qualquer outro movimento de grande ruptura política, não é resultado da obra de um único autor, mas de confluência de movimentos de mesma direção final. Partindo desta premissa, o artigo proposto tem como temática a análise, por breve retrospectiva, o processo de independência brasileiro até os dias de hoje, com atenção ao impacto dos movimentos feministas a partir dos anos 60, para a busca de um processo democrático, em constante aperfeiçoamento. Com vistas a um processo de evolução política, econômica, social e cultural, revisita-se o passado para acompanhar os passos de conquistas de direitos das mulheres na participação política nacional. A análise se faz necessária, sobretudo, para se redimensionar o futuro, elencando as denúncias de desigualdade política de gênero mais evidentes, ponderando eventuais caminhos para dissuadi-las, no propósito de construção do terceiro século independente e mais igualitário no país, acompanhando todas as mudanças e revoluções da região. Para tanto, contextualiza-se a realidade do Brasil na América Latina e na Ibero-América, comparando os propósitos de reforma do Estado e modernização das instituições políticas, considerando as pautas da sociedade civil e as similares discussões a partir do constitucionalismo latino-americano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karen Marcello, Prolam - USP

Mestre no Programa de Pós-Graduação de Integração da América Latina (PROLAM) – USP. Email: karen.marcello@hotmail.com. 

Graziela Tavares de Souza Reis

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação de Integração da América Latina (PROLAM) – USP. Email: grazielareis@usp.br;

Vivian Grace Fernandéz-Dávila Urquidi

Pós doutora pela Universidade de Coimbra. Professora Adjunta da Universidade de São Paulo no curso de Gestão de Políticas Públicas, áreas de Sociedade, Interculturalidade e Direitos; e nos Programas de Pós-graduação em (a) Estudos Culturais (PEC/USP) e (b) Integração da Améria Latina (PROLAM/USP)

Downloads

Publicado

2023-12-19

Edição

Seção

Artigos