O DIREITO COMO CIÊNCIA: LIMITES E POSSIBILIDADES

Neide Aparecida Ribeiro, Geraldo Caliman

Resumo


RESUMO: Objetiva-se neste artigo discutir os limites e as possibilidades do Direito como ciência. Para tanto, a análise terá como base a leitura de alguns autores que investigam e escrevem livros propedêuticos sobre a denominada “Introdução à Ciência do Direito” e “Introdução ao Estudo do Direito”, fazendo um comparativo do entendimento deles e de filósofos como Hegel, Kant, Habermas, Bachelard, Dilthey, Comte, entre outros. A problemática reside nas limitações da ciência jurídica por ser insuficiente em atender, no curso da história, a fatos que antes seriam admitidos pelo Direito e, de um momento para outro, tornam-se inaceitáveis. Após a análise da classificação na filosofia, conclui-se que a ciência do Direito pode ser encontrada na topografia científica através do método da interpretação como melhor meio de responder aos problemas encontrados.  


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18840/rvmd.v10i2%20Jul/Dez.7420