O DIREITO COMO CIÊNCIA: LIMITES E POSSIBILIDADES

Autores

  • Neide Aparecida Ribeiro Universidade Católica de Brasília
  • Geraldo Caliman Professor da Escola de Educação, Tecnologia e Comunicação da Universidade Católica de Brasília.

DOI:

https://doi.org/10.18840/rvmd.v10i2%20Jul/Dez.7420

Resumo

RESUMO: Objetiva-se neste artigo discutir os limites e as possibilidades do Direito como ciência. Para tanto, a análise terá como base a leitura de alguns autores que investigam e escrevem livros propedêuticos sobre a denominada “Introdução à Ciência do Direito” e “Introdução ao Estudo do Direito”, fazendo um comparativo do entendimento deles e de filósofos como Hegel, Kant, Habermas, Bachelard, Dilthey, Comte, entre outros. A problemática reside nas limitações da ciência jurídica por ser insuficiente em atender, no curso da história, a fatos que antes seriam admitidos pelo Direito e, de um momento para outro, tornam-se inaceitáveis. Após a análise da classificação na filosofia, conclui-se que a ciência do Direito pode ser encontrada na topografia científica através do método da interpretação como melhor meio de responder aos problemas encontrados.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neide Aparecida Ribeiro, Universidade Católica de Brasília

Professora da Graduação da Escola de Direito da Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Profesora da Graduação da Escola de Humanidades e Direito da Universidade Católica de Brasília. Doutoranda em Educação pela UCB. Mestre em Direito Público pela UFG. Membro da Comissão de Ciências Criminais da OAB/DF. Advogada.

Geraldo Caliman, Professor da Escola de Educação, Tecnologia e Comunicação da Universidade Católica de Brasília.

Possui Graduação em Pedagogia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia ciências e Letras (1973-1976), Mestrado em Pedagogia Social – Università Pontificia Salesiana (1988-1990); Doutorado em Educação – Università Pontificia Salesiana (1992-1995); Pós-Doutorado – Università Pontificia Salesiana (1999-2000) onde atuou como professor por dez anos e como coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado em Pedagogia Social (1998-2000). Experiência na gestão de instituições socio-educativas (Brasília 1982-1984; Belo Horizonte 1985-1987; 1991). Atualmente é professor da Universidade Católica de Brasília onde atuou como Pró-Reitor de Pós Graduação e Pesquisa. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Pedagogia Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Pedagogia Social, Educação Social, Exclusão Social, Prevenção, Sociologia do Desvio e da Delinquência, Delinqüência juvenil.

Downloads

Publicado

2017-01-28

Edição

Seção

Artigos