A INFLUÊNCIA DA INTERVENÇÃO PRECOCE NO DESENVOLVIMENTO MOTOR, COGNITIVO E SOCIAL DE BEBÊS DE RISCO.

Carla Skilhan de Almeida, Renata Pianezzola de Oliveira, Laís Rodrigues Gerzson

Resumo


Objetivos: Verificar a influência da Atenção Precoce (AP) no desenvolvimento de bebês nos aspectos motores, cognitivos e sociais de bebês de risco que participam do programa de intervenção motora precoce (PIMP).
Métodos: Trata-se de um estudo ex post facto. A coleta de dados foi realizada em uma Clínica de Fisioterapia e a amostra foi composta por sete bebês de ambos os sexos que realizaram por quatro meses atendimentos de AP, duas vezes por semana, por 50 minutos. As atividades realizadas perfazem o campo motor, cognitivo e social. Resultados: O grupo foi homogêneo em relação às características. As atividades referentes à postura e deslocamento, melhorou em 85% dos bebês, exploração de objetos manualmente em 71% e o reconhecimento da função de objetos 57%. A atividade de execução de tarefas a pedido foi a que menos os bebês evoluíram (57%). Conclusão: A intervenção precoce traz benefícios sobre o desenvolvimento motor e social dos bebês de risco. O desenvolvimento cognitivo, que representa tarefas com mais redes neuronais envolvidas, necessita de mais tempo para ser avaliada.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v30i1.10916

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement