Tempo e temporalidade no jornalismo. Redação convergente e cultura jornalística

Autores

  • Thaís de Mendonça Jorge Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.31501/esf.v0i17.11297

Resumo

No jornalismo de hoje convivem várias temporalidades: as da 1) produção da notícia; 2) edição do material e preparação para divulgação; 3) distribuição por meio de um suporte, utilizando tecnologias avançadas, num complexo que libera produtos a cada segundo, como em tempo real. Este artigo estabelece paralelos entre a indústria de mídia e as redações da atualidade para refletir sobre as seguintes questões: 1) como chegamos à redação convergente? 2) como sociedade e redações se influenciaram?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís de Mendonça Jorge, Universidade de Brasília

Jornalista profissional e professora da Faculdade de Comunicação (FAC) da Universidade de Brasília, Thais de Mendonça Jorge cumpriu, de 2009 a 2010, estância de Pós-Doutorado na Universidade de Navarra (Pamplona, Espanha), por meio de bolsa do convênio Capes-DGU. Doutora em Comunicação Social (2007) e mestra em Ciência Política (1995) pela Universidade de Brasília (2007), sua graduação em Comunicação Social foi pela Universidade Federal de Minas Gerais (1972).

Downloads

Publicado

2020-06-02

Como Citar

Jorge, T. de M. (2020). Tempo e temporalidade no jornalismo. Redação convergente e cultura jornalística. Esferas, (17), 58-67. https://doi.org/10.31501/esf.v0i17.11297

Edição

Seção

Dossiê Ciberjornalismo: desafios, dilemas e potencialidades