As estratégias de criação e convencimento da realidade: um estudo de caso do documentário Super Size me

Autores

  • Natália Lázaro Roncador Universidade Católica de Brasília
  • Alexandre Kieling Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.31501/esf.v0i15.10540

Resumo

A expectativa do público de encontrar diferentes fontes informativas, confiáveis e independentes de influências econômicas e políticas tem como consequência o aumento da produção e da procura de narrativas documentais. Assim, o público passa a consumir o gênero fílmico na exigência de adquirir um retrato real da realidade. Porém, o documentarista, na posição de cineasta, embora tenha atenção aos fatos, a liberdade de abordagem lhe permite um olhar sobre a verdade relatada. Dessa forma, se mostra relevante conhecer quais são as estratégias predominantes no filme de não ficção capazes de convencer o público sobre a veracidade de um recorte da realidade. Nesse cenário, optamos por estudar um filme de grande repercussão pela crítica especializada e com sucesso de bilheteria, o documentário Super Size me (Morgan Spurlock, EUA, 2004).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natália Lázaro Roncador, Universidade Católica de Brasília

Mestre em Comunicação pela Universidade Católica de Brasília e graduada em Jornalismo pla mesma instituição

Alexandre Kieling, Universidade Católica de Brasília

Professor doutor da Universidade Católica de Brasília

Downloads

Publicado

2019-11-21

Como Citar

Roncador, N. L., & Kieling, A. (2019). As estratégias de criação e convencimento da realidade: um estudo de caso do documentário Super Size me. Esferas, (15), 98-111. https://doi.org/10.31501/esf.v0i15.10540

Edição

Seção

Dossiê Comunicação e Alimentação