As estratégias de criação e convencimento da realidade: um estudo de caso do documentário Super Size me

Natália Lázaro Roncador, Alexandre Kieling

Resumo


A expectativa do público de encontrar diferentes fontes informativas, confiáveis e independentes de influências econômicas e políticas tem como consequência o aumento da produção e da procura de narrativas documentais. Assim, o público passa a consumir o gênero fílmico na exigência de adquirir um retrato real da realidade. Porém, o documentarista, na posição de cineasta, embora tenha atenção aos fatos, a liberdade de abordagem lhe permite um olhar sobre a verdade relatada. Dessa forma, se mostra relevante conhecer quais são as estratégias predominantes no filme de não ficção capazes de convencer o público sobre a veracidade de um recorte da realidade. Nesse cenário, optamos por estudar um filme de grande repercussão pela crítica especializada e com sucesso de bilheteria, o documentário Super Size me (Morgan Spurlock, EUA, 2004).


Palavras-chave


Narratologia; Documentário; Audiovisual; Não-ficção; Cinema

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/esf.v0i15.10540

DIADORIM  DOAJ  Latindex  LIVRE  Portal Capes

E-ISSN 2446-6190

REVISTA B2 (Qualis CAPES 2015)